Translate

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Terra de Luto







Lavrei toda aquela terra,
E as sementes nela lancei
Estava morta nesta primavera
Mas o meu verão lhe juntei.

Tudo à volta ainda negro
Com esse manto infernal,
Mas com o passar do tempo,
Espero que tudo corra menos mal.

Toda a vida à nossa volta
Vai-se fazendo no dia a dia,
Tão depressa estamos a sorrir
Como perdemos a alegria.

Todas as minhas sementes
E todo este campo vão esperar,
Por uma chuva abençoada
Que venha regar e lavar.

Da terra nasce tudo
E tudo à terra volta…
É a quimera da vida
Fica por vezes, a nossa revolta.

O autor;
J. Boni.